//Blog
29 de abril de 2021
Compartilhe:

7 novas tecnologias que vão dominar os anos 2020

Pensar no futuro e em como ele pode ser não deve ser apenas como uma forma de pensar onde cada pessoa estará, de forma individual. Mas também é ponderar sobre as evoluções sociais e tecnológicas que estão por vir.

O futuro reserva muitas questões, por outro lado é interessante constatar que hoje vivemos o futuro e utilizamos as descobertas tecnológicas imaginadas lá no começo do século XXI.

Hoje várias pessoas possuem smartphones com acesso à internet, com inteligências artificiais que servem como assistentes digitais e estamos entrando na era do 5G. Nos últimos anos, as transformações tecnológicas trouxeram o mundo digital a um novo patamar, em que tudo está em constante transformação.

Por isso, refletir sobre o futuro é importante para não só esperarmos pelas novidades, e sim nos prepararmos para as modificações — ainda mais se tratando de empresas que lidam direta ou indiretamente com tecnologia da informação.

Inteligência Artificial

Presente em redes sociais e assistentes virtuais, a IA possibilita expandir a integração entre aparelhos dentro e fora de casa. Desde uma ajuda básica, até a realização de tarefas, sua presença pode ser cada vez mais frequente. Confira:

Assistentes virtuais

Hoje assistentes virtuais já são uma realidade, embora de forma um pouco tímida ainda. Presentes nas formas da Alexa, Siri, Cortana e Google Assistente, elas estão mais presentes nos smartphones como um apoio.

Servem para realizar pesquisas online, enviar e-mails, adicionar lembretes, fazer ligações etc. Mas a ideia é que pelos próximos anos elas se tornem mais presentes fisicamente.

A Alexa, por exemplo, é uma inteligência artificial da Amazon e pode ser adquirida em dispositivos próprios. Esses dispositivos podem ser colocados em quartos, sala ou cozinha, por exemplo, servindo de resposta para suas dúvidas e conectar a casa.

Essa é a ideia para o futuro: que assistentes virtuais estejam cada vez mais presentes nos ambientes, integrando todas as tecnologias presentes. E, também, aprendendo com a forma na qual o usuário a utiliza, acessando dados de equipamentos conectados a ela.

Aparelhos interconectados

Aspiradores de pó e máquinas de lavar roupa inteligentes são exemplos reais de como o nosso cotidiano já está sendo impactado. A ideia é que essas máquinas respondam a comandos de voz, sendo cada vez menos necessário apertar botões. Com um sistema padronizado, tais equipamentos poderiam ser conectados a quaisquer assistentes virtuais no mercado, expandindo o leque de opções e preços no momento da compra.

Para tanto, uma rede de dados mais potente deverá ser incrementada, seja pelo 5G ou pelo Wi-Fi 6, principalmente quando a inteligência artificial estiver presente em equipamentos domésticos. O motivo é que essas redes suportam com maior qualidade uma maior quantidade de aparelhos conectados.

Implantes Tecnológicos

Pode parecer algo futurístico demais, mas ao olhar para aparelhos auditivos ou próteses para membros amputados, é possível ver que essas tecnologias ajudam na adaptação e melhora de vida de muitos pacientes.

Outros gadgets mais comuns, como relógios digitais também estão presentes e ajudam na praticidade do dia a dia.

No entanto, a ideia é que no futuro implantes de chips possam ser feitos diretamente no cérebro. A intensão é que sirvam para aumentar a capacidade da memória humana e ter acesso direto a interfaces computacionais.

De qualquer modo, acredita-se que esse tipo de tecnologia pode ser primeiro implementada na saúde, tanto para mapear o corpo humano em busca de doenças, quanto para tratar a falta de capacidade auditiva ou visual.

Tecnologias Imersivas

Embora a realidade virtual já seja uma realidade em alguns modelos de videogames e simuladores para treinamento, outras tecnologias parecidas devem se aproximar cada vez mais com o tempo. Seja a realidade aumentada, vídeos em 360° ou conversação por meio de hologramas.

São tecnologias eficazes por serem baseadas na aprendizagem experimental, que envolvem centros de desempenho cerebrais, incluindo o sistema cognitivo, comportamental e emocional. Essas tecnologias poderão ofertar uma comunicação muito mais direta e próxima do real a depender da forma como serão usadas

Computador Quântico

Talvez um dos experimentos mais complexos atualmente, o computador quântico pode se tornar uma realidade mais presente até o fim dos anos 2020.

Embora o mais elaborado deles atualmente trabalhe com 512 qubits — como é chamada a menor unidade computacional —, para um sistema completamente apto e consistente é preciso que tenha entre 100 mil e 1 milhão de qubits.

Porém, um computador quântico precisa de qualidade e um sistema robusto de resfriamento. Uma vez que os qubits só trabalham de forma estável em uma temperatura negativa, precisam ser mantidos em um sistema que chegue próximo do zero absoluto.

A presença de uma máquina como essa, no entanto, seria de extrema valia para realizar cálculos que, com os processadores atuais, não são possíveis em pouco tempo. Além do mais, com a possibilidade de ler informações presentes em partículas de átomo, elétrons e até da luz, seriam essenciais para resolver problemas complexos.

Acredita-se que sua chegada se faria primeiramente em áreas médicas e químicas, seguindo para demais campos, como logística, segurança e outros. O fato é que, independentemente de quando, este não será um equipamento de uso pessoal e, sim, estará mais para uma plataforma em nuvem que vai ajudar a solucionar problemas coletivos.

Cibersegurança

Por mais que não seja de fato um avanço tecnológico, a proteção de dados tem se mostrado um dos maiores avanços regulatórios. E seu impacto já tem se mostrado com a GDPR, na Europa, e a LGPD, no Brasil — que são leis gerais que regulamentam a proteção de dados de empresas e, principalmente, usuários.

Uma das medidas de segurança que devem estar cada vez mais presentes são as inteligências artificiais, que, mais rápidas para definir ataques de hackers, podem criar uma rede de proteção muito mais prática do que se realizada por pessoas.

Outra novidade são os EDR, tecnologias que detectam ameaças e dão respostas imediatas. Seu objetivo é proteger uma máquina para que o sistema restante não seja afetado ou contaminado por um vírus quando atacado, por exemplo.

De toda forma, é preciso estar de olho nos avanços tecnológicos que se aproximam para se preparar para sua chegada e para possivelmente aplicá-los em sua empresa. Colher informações e dados sobre esses avanços podem fazer toda a diferença. Afinal, o futuro está logo à frente.

Deixe seu Comentário
Deixe seu Comentário

Whatsapp
Fecha Menu

//SOLICITAR ORÇAMENTO







    Receba uma solução personalizada, fruto de um trabalho de pesquisa, análise e arquitetura, realizada por nossos especialistas em tecnologia e liderada pelo nosso time de negócios, com um objetivo comum: entregar resultados concretos para o seu negócio.

    Ao informar meus dados, eu concordo com a Política de Privacidade.