Blog Sercompe

Fique por dentro das novidades

15 de abril de 2021

A importância da governança de TI na transformação digital

ilustração de servidor com dados digitais

Mesmo antes da chegada da pandemia de Covid-19, empresas e negócios precisaram urgentemente aprender, entender e acelerar seus processos para a transformação digital. Afinal, é um processo que está acontecendo em escala global que influencia e é influenciada pela sociedade.

Na transformação digital, encontramos novas tecnologias com foco em auxiliar e solucionar problemas tradicionais. Algo que anteriormente não eram realizadas de forma tecnológica por uma empresa, por exemplo.

Essa digitalização vem para melhorar a eficácia, produtividade, agilidade e quedas no desempenho e, com isso, gerar resultados melhores focando na estrutura das organizações. Se a empresa quer acompanhar todas essas mudanças e estar por dentro das novidades, é preciso estabelecer medidas que a auxiliem. É então que entra a governança de TI.

Mas, afinal, o que é governança de TI?

A ideia básica trazida da transformação digital é a de aumento na produtividade, processo mais eficazes e um melhor desempenho da empresa. No entanto, sem uma governança de TI sólida e regimentada, a empresa pode sofrer com inconsistência de dados, custos excessivos, riscos e desperdício de recursos.

A governança de TI, quando bem aplicada, é um processo que visa cuidar do gerenciamento de informações. Com isso, garante não só a segurança da empresa como também auxilia no alcance de resultados e objetivos, alinhada com as estratégias de negócios.

A tecnologia aqui aplicada ajuda na gestão ou em tarefas operacionais. E a governança de TI é uma gestão de tecnologia criada com a ideia de planejar e instaurar estratégias com as ferramentas tecnológicas aplicadas.

Consequentemente, as corporações imersas em um ambiente digital acabam por lidar com altos volumes de dados e diferentes informações. Para isso, são necessárias normas, políticas, diretrizes e fiscalização para garantir que o envio e recebimento de dados, estão sendo cumpridos de forma responsável.

Como, por exemplo, a Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD).

O que é a LGPD?

Com a devida inclusão, precisamos mencionar a Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD) aplicada no Brasil. Ela está inclusa na governança de TI, sendo responsável em regulamentar e proteger as informações de dados confidenciais. Seguir essa lei, protege a empresa e evita dores de cabeça no futuro com informações vazadas de acionistas e clientes.

Para as empresas que violarem essa lei, existe aplicação de multas, suspensões e proibições parciais ou totais de suas atividades.

Como funciona a governança de TI?

Agora que você já sabe a importância da governança de TI para seu empreendimento, deve estar se perguntando como é o funcionamento. Bom, isso vai depender do sistema de framework que for escolhido para trabalhar.

Frameworks são modelos de gestão prontos, que são customizados para o seu negócio. São feitos por técnicos e metodologias de gestão, com o intuito de otimizar o funcionamento da empresa.

No Brasil, os sistemas mais usados são:

  • o COBIT (Control Objectives for Information and related Technology), uma estrutura corporativa projetada para governança e gerenciamento de TI;
  • e o ITIL (Information Technology Infrastructure Library), concentrado em gerenciar serviços de TI, garantindo que os processos da empresa sejam suportados por ele. Possui um conjunto de práticas contínuas que visam sempre a melhoria empresarial.

Benefícios da governança de TI

É inerente à aplicação da governança de TI que benefícios sejam direcionados a empresa. Um deles é a racionalização dos seus recursos, visto que os gestores têm visibilidade de quais prioridades devem ser solucionadas.

Isso gera um aumento do aproveitamento de recursos operacionais e tecnológicos, otimizando o tempo das atividades. Consequentemente, com uma equipe atenta e com uma resolução rápida e assertiva, há redução de gastos.

Além de buscar melhorias para a organização, a governança de TI precisa estar atenta às inovações tecnológicas. A vanguarda ao seu acesso e possibilidade de implementação na empresa aumentam a sua competitividade no mercado.

É possível aplicar a governança de TI durante a pandemia?

Essa pode ser uma dúvida recorrente, uma vez que muitas empresas tiveram que fechar ambientes físicos e se reestruturarem de uma forma mais digital. A governança de TI entra aqui com o mesmo intuito: o de reestruturar a forma de trabalho.

É preciso entender que o alcance das tecnologias permite que certos tipos de organizações consigam operar de forma 100% digital. Tudo o que se precisa entender é em que momento sua empresa se encontra nos meios digitais: pouco, muito ou de forma mediana.

Com isso em mente, é possível adaptar algumas estratégias, utilizando-se de gestão remota, para uma entrega de resultados igual e, talvez, até maior do que a alcançada anteriormente.

Nestes casos, para transmitir uma ideia de presença, alguns programas e aplicativos podem ajudar na experiência digital da empresa. Por exemplo, existem aplicativos de transmissão via chamada de vídeo, com recursos de chat, mensagem privada, agenda, recursos de venda entre outros.

Como aplicar a governança de TI

Tudo o que foi apresentado aqui transmite um ar de complexidade que não precisa ser. Indicamos, por exemplo, que você busque ajuda especializada para a inserção de uma governança de TI bem estruturada.

Com tal consultoria, podem ser definidos alguns itens importantes:

  • KPIs para se extrair métricas de pontos importantes para o alavancamento da empresa;
  • treinamento da equipe de colaboradores, uma vez que algumas implementações tecnológicas podem gerar estranhamento num primeiro momento. Vale também ficar atento a feedbacks dados pelos funcionários e possíveis sócios;
  • inclusão de políticas de segurança e gerenciamento de crise.

Tais soluções digitais são um aspecto benéfico da tecnologia e tendem a alavancar a organização tanto em estrutura quanto em retorno financeiro.

E aqui na Sercompe, podemos te ajudar! Compreender as demandas de negócios dos nossos clientes e auxiliar na instauração da infraestrutura dos processos de TI ideal é algo que proporcionamos há mais de 30 anos. Trazemos soluções personalizadas a cada negócio, seja de forma física ou em nuvem, em modo de aquisição ou consumo, parcial ou integral. Venha nos conhecer e não deixe de entrar em contato!

Compartilhe essa matéria

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *