Sercompe > Cases > Embraco

Embraco

Embraco virtualiza ambiente de TI com consultoria e suporte da Sercompe.
Benefícios

1. Servidores virtuais ocuparam um único espaço, reduzindo o número de equipamentos físicos;
2. Ganho de espaço, menos consumo de energia e refrigeração, e maior velocidade no tráfego de informações;
3. Disponibilização de novos servidores em questão de horas, agilizando novas demandas;
4. Disponibilidade, pois a virtualização trabalha com clusters (se um servidor físico falha, os virtuais são logo movidos para os demais servidores).

 

Histórico

A Embraco, fundada em 1971, empresa especializada em soluções para refrigeração, hoje é líder mundial no mercado de compressores herméticos. Com fábricas no Brasil, na Itália, na China, na Eslováquia e no México emprega diretamente mais de 10 mil pessoas.

 

Solução Sercompe

Buscar a solução adequada que garanta agilidade nas novas aplicações empresariais é uma constante, e como em todos os projetos que envolvem vários players de mercado, saber exatamente a hora de mudar requer análises e decisões. O time de TI da Embraco, de Joinville (SC), conhece bem esse cenário e age exatamente assim, de forma dinâmica.

 

Para o analista de infraestrutura, Juliano Cercal, e o time de arquitetura de TI da Embraco Joinville, a pergunta recorrente era “quando” e “como” atualizar tecnologicamente os servidores da empresa. “Precisávamos trocar os equipamentos antigos, muitos deles com mais de quatro anos de uso, por novas máquinas”, disse ele. Trocar um por um? Como seria isso? Os hardwares novos iriam exceder em muito o legado no quesito performance, sendo que as aplicações continuariam iguais. Optou-se então pelo upgrade do sistema operacional.

 

A equipe de TI da Embraco Joinville decidiu utilizar a tecnologia de virtualização, que até então era pouco usada na empresa, para aproveitar o máximo dos servidores físicos. Diante disso, o próprio time de TI elaborou um estudo que envolveu uma planilha de análise e decisão técnica, com um comparativo das diversas tecnologias existentes no mercado. “Entre os principais players de virtualização encontramos na VMWare a melhor escolha técnica, levando em consideração inclusive informações do Gartner que apontavam essa tecnologia como destaque”, enfatizou Cercal.

Para implantar a virtualização era necessário adequar a infraestrutura. A empresa investiu em equipamentos HP Blade BL460, pois já possuía algumas enclosures. “Porém, com a virtualização era necessário mais e como a HP já era nossa parceira, decidimos pela ampliação do parque instalado. Adquirimos servidores Blade HP, o que nos permitiu reduzir o espaço utilizado pelos antigos equipamentos que na maioria eram postados num rack. Outro benefício foi a diminuição do consumo de energia e da demanda por cabos e portas de rede (IP e FC)”, comentou Cercal.

A Sercompe que é canal Premiere VMware e Specialist HP, teve papel fundamental no auxilio do correto dimensionamento dos produtos e serviços, além de fornecer todos os componentes do projeto, inclusive a instalação. As licenças de VMware foram compradas por meio da HP na modalidade O&M, sendo o serviço de implantação executado pelos técnicos da Sercompe certificados em HP e VMware.

 

Para adequar a infraestrutura de TI da Embraco Joinville visando suportar a virtualização, trabalharam juntos os colaboradores Carlos Hoepers, especialista em storage, e Leandro Donantangelo, especialista na área de redes, além da equipe da Sercompe que preparou o ambiente do Storage HP utilizado pela empresa. Uma das preocupações do projeto era a concentração de servidores num mesmo ponto de acesso de rede e discos. Caso essa etapa não fosse bem planejada e executada poderia impactar no sucesso final do projeto, ocasionando problemas de lentidão de rede e de storage.

 

Outro ponto crítico encontrava-se na solução de backup, pois não seria possível aumentar o tempo de backup com a implantação do VMWare. “Após várias reuniões com Vilson Boeger, especialista na área de backup da Embraco, juntamente com a equipe da Sercompe e com o suporte da empresa fabricante do software de backup, conseguimos sanar as dúvidas e fazer as modificações necessárias na configuração para garantirmos a performance”, explica Cercal.

 

Ainda em 2012, o time de TI da Embraco Joinville conseguiu duplicar a capacidade do ambiente virtual, aumentando a memória dos servidores, sem precisar trocá-los. Visto que a utilização dos processamentos de CPU é baixa, bastou instalar mais memória nas máquinas. Hoje, o parque de TI da Embraco está virtualizado, totalizando 90 servidores virtuais dentro de 15 servidores físicos na planta Brasil. “Pretendemos cada vez mais utilizar a virtualização. Estamos trabalhando agora em um projeto para migrar a versão do VMWare de 4 para 5 com a consultoria da Sercompe”, afirma Cercal.

 

“Com certeza o sucesso da implantação e um projeto desse porte é resultado do excelente trabalho do time da Embraco, que soube envolver as equipes de redes, servidores, storage e backup, e contou com uma boa consultoria de implantação, além de fornecedores competentes de software e hardware”, comenta Rogério Costa Beber, gestor corporativo de arquitetura de TI da Embraco.